Translate

quinta-feira, 13 de março de 2014

Explorando as questões atuais do líder de louvor


 Adhemar de Campos

Por Adhemar de Campos
Fonte: http://adorando.com.br/
É de fundamental importância entender o papel do líder junto à comunidade e a frente da equipe de louvor.
Muitas vezes, por falta de clareza tem-se uma compreensão limitada sobre esse papel, cujo resultado se reflete no ministério, na equipe e nas ministrações.
Preocupado com isso elaborei uma lista que aponta para questões atuais relacionadas com a área de música, louvor e adoração, com o objetivo de provocar uma reflexão e ao mesmo tempo a busca de respostas, que estejam de acordo com a vontade de Deus.
    1. - Músicos ou ministros?
    2. - Cachê ou oferta?
    3. - Serviço voluntário ou remunerado?
    4. - Agradar o Senhor, o líder ou o pastor?
    5. - Adorador ou estrela?
    6. - Dar glória a Deus ou tomá-la para si?
    7. - Visão ou divisão?
    8. - Conflito ou união das gerações?
    9. - Adoração ou adoradores?
    10. - Técnica ou unção?
    11. - Hinos ou cânticos espontâneos?
    12. - Usando ou sendo usado pela mídia?
    13. - Competição ou cooperação?
As questões acima falam-nos de algumas situações presentes no contexto evangélico, com as quais muitas vezes não sabemos lidar. Gostaria de oferecer alguns princípios e idéias que podem nos ajudar nesse processo.
1. É preciso ter clareza
Clareza fala de luz, e luz fala de Deus e da sua Palavra - I João 1:5; Sl 119:105. O que Deus sempre desejou foi revelar-se ao homem, por isso escolheu cinco maneiras básicas de fazê-lo: pessoalmente, através de cânticos, dos profetas, da palavra escrita e de Jesus - Gen 12:1; Deut. 31:19; Heb. 1:1; II Tim 3:16; João 1:14. A palavra não traz apenas luz, mas também mostra a direção, o caminho que Ele preparou para andarmos nele, ajudando-nos diariamente em TODAS as nossas decisões. Dessa forma temos toda segurança necessária para uma vida cristã e ministerial próspera - Sl 1:1-3. É importante lembrar que o ministério da Palavra se faz acompanhar sempre do testemunho do Espírito para que não erremos - Mt. 22:29; João 6:63.
2. Edifica, promove a glória de Deus?
Embora aparentemente seja simples, essa é uma pergunta que devemos fazer constantemente. Sei que todos temos dúvidas sobre uma série de assuntos e na maioria das vezes faltam-nos respostas. Tenho encontrado respostas para várias questões ao fazer essa pergunta baseada em I Cor 10:23-24. Paulo faz nesse texto uma interessante afirmação ao dizer "mas nem todas as coisas edificam". Outra pergunta que vem antes dessa é, "para quem estou vivendo?" (II Cor 5:14-15). Creio que se cada um de nós fizesse sempre essas perguntas, não apenas eliminaríamos dúvidas como também erraríamos menos. O interesse real por trás disso está baseado em outro princípio bíblico fundamental registrado em I Cor 10:31, "... quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus". Se a minha principal motivação é viver para a glória de Deus, certamente tomarei o cuidado de verificar se, tudo o que faço, edifica a mim, as pessoas e glorifica o nome do Senhor.
3. A igreja, o culto ou a música?
Faço outra pergunta para novamente levar a uma importante reflexão. Nossa prática cristã e ministerial - e é sempre nessa ordem - necessariamente obedece à visão que temos segundo aquilo que mais valorizamos. Qual dos três é o mais importante, a igreja, o culto ou a música? Num certo sentido os três elementos são importantes, mas sem dúvida a Igreja é o mais importante por duas razões fundamentais:
a) Jesus morreu pela e para a Igreja
b) Tanto o culto quanto a música não teriam a menor importância se não existisse a Igreja - Mt 16:18
3.1 A Igreja
Existem três maneiras de vermos a igreja. Como templo, família e corpo. A igreja família representa os relacionamentos visando a edificação do corpo para o seu crescimento em amor - Ef. 4:16. A igreja corpo representa o serviço, o ministério dos santos para alcançar os de fora e transformá-los em discípulos a fim de que alcancem outros. A igreja templo representa o ministério da adoração ao Senhor. O templo somos nós e quando nos reunimos formamos uma congregação de adoradores que presta culto a Deus.
3.2 O culto
Será que todos os que ministram louvor e adoração tem conhecimento sobre o valor do culto, ou seja, o que representa para Deus? Como ministros e líderes temos clareza sobre isso? Quero compartilhar quatro bons motivos para o culto: Celebrarmos a ressurreição do Senhor Jesus Celebrarmos a nova vida em Cristo Celebrarmos a comunhão no Espírito Celebrarmos ao Senhor pelas bênçãos e conquistas espirituais
3.3 A música
O ministério de música tem um papel fundamental nesse processo. Os músicos são responsáveis por criar um ambiente inspirador sob a influência do Espírito, para facilitar a adoração congregacional. O entrosamento entre eles é o segredo de uma ministração agradável ao Senhor e edificante.
Olhando para o futuro temos que lembrar que há uma nova geração sendo levantada e que precisa de parâmetros bíblicos para seguir na visão de Deus e assim cumprirem o Seu propósito.
Essa é a nossa responsabilidade como líderes e ministros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário