Translate

terça-feira, 19 de abril de 2011

Testemunhando a Vitória

Deus de milagres
Esposa do pastor José Raimundo conta os momentos de tensão que viveu com a família após o marido ter sofrido um AVC e relata os milagres do Senhor na recuperação do esposo.
“O dia 12 de fevereiro de 2011 começou para a minha família como todos os outros dias: normal. Ao sair pela manhã para um compromisso despedi usualmente de meu esposo, José Raimundo, mas apesar de tudo parecer aparentemente normal, estranhei o fato de ele estar na cama até aquela hora, mas acabei relevando por ser um sábado. Retornei às 12h15 e ele ainda não tinha se levantado. Quando entrei no quarto, estava sentado na cama com uma expressão que nunca tinha visto antes. Aproximei-me e percebi que ele não exprimia reações. Quando tentou falar, tive a certeza de que alguma coisa estava muito errada. Solicitei socorro imediatamente. Quando os paramédicos chegaram, senti um pequeno alívio que logo desapareceu com a notícia de que se tratava de um acidente vascular cerebral – AVC, e que ele deveria urgentemente ser encaminhado para o hospital. Chegamos ao hospital em estado de emergência e a partir daquele momento tudo foi acontecendo muito rápido. Após a tomografia, veio a notícia de que seria necessário uma cirurgia, pois o diagnóstico era de um AVC Isquêmico, que oclui um vaso sanguíneo que interrompe o fluxo de sangue a uma região específica do cérebro, interferindo nas funções neurológicas dependendo da região afetada. A proporção do trauma foi de 80% do cérebro.
Nunca enfrentei situação semelhante e confesso que só o Senhor para nos sustentar. Ter que manter a calma, pensar em detalhes e correr para o hospital. Enquanto a cirurgia acontecia, fui para casa tentar me alimentar e repor as forças. Jéssica, nossa filha mais nova, estava comigo todo o tempo e Juliana, a mais velha, estava no Moriá. Sem saber do que se passava, Deus estava trabalhando com ela na Estância Paraíso e só teve conhecimento do ocorrido à noite. Comentei num certo momento que me sentia desafiada a colocar em prática o que muitas vezes aconselhei. ‘Descansa em Deus”, ‘Não desanime’, ‘Seja forte’,‘Creia no milagre’, ‘Deus está no controle’. Em meio a lágrimas e uma dor insuportável no peito clamei ao Senhor, ‘atende a voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois a Ti orarei’ (Sl 5.2) e num instante, o Senhor ouviu o meu clamor e me confortou.
Decidi que não questionaria um minuto sequer, que dos meus lábios não sairia palavras de murmuração e confiaria totalmente Nele. E a paz de Deus tomou conta do meu interior, trazendo alívio e esperança, fui renovada! Igrejas inteiras, amigos de muitos lugares, familiares, estavam orando e intercedendo. Como foi lindo ver o cuidado de Deus para conosco através das manifestações de carinho e solidariedade.
Exatamente à 00h recebi a notícia de que a cirurgia foi um sucesso! Sem complicações, sem hemorragia e a pressão arterial e craniana, estabilizadas. Ele foi submetido a uma craniectomia descompressiva (procedimento utilizado em situações onde a Pressão Intracraniana – PIC está muito elevada). Mais um momento de tensão e incertezas. Para os médicos não havia mais o que fazer e as notícias não eram boas, pois o lado afetado foi o esquerdo, exatamente o que comanda o entendimento e compreensão. Nesse caso, era só esperar. Mas para o médico dos médicos, Jesus, tudo é possível. E esperei Nele somente!
O dia havia terminado e as expectativas para os próximos dias eram grandes, pois só saberíamos se haveria sequelas após ele despertar do coma induzido.
No dia 13/2, uma mistura de dor e tristeza, fé e esperança tomaram conta de todos nós. Ao visitá-lo no CTI e receber o boletim médico, fui informada de que se tudo ocorresse bem, em dois dias ele estaria sem os sedativos e que saindo totalmente do coma induzido, iriam tentar desentubá-lo para saber se ele conseguiria respirar sozinho, caso contrário seria realizado a traqueostomia.
No dia 14/2, rumo ao hospital, o coração batia forte na esperança de encontrá-lo sem aparelhos. Mais uma vez o médico dos médicos agiu! O aparelho foi retirado e não precisou da traqueostomia. O neurocirurgião ficou muito surpreso com a recuperação do paciente e feliz com o avanço positivo do quadro clínico. Além de todos os monitoramentos (pressão, batimentos cardíacos, temperatura) estarem normais, o que impressionava era que ele já estava com os movimentos de pernas, tronco, cabeça e braço esquerdo. Somente o braço direito ainda estava sem movimento. Nos alegramos muito quando nos disseram que se ele continuasse evoluindo bem, receberia alta do CTI em poucos dias.
O dia 15/2 foi de muitas expectativas. Chegando para a visita diária, mais uma surpresa de Deus. Zé Raimundo já havia recebido alta do CTI e seria transferido para a Unidade de AVC, onde receberia todo o suporte da clínica médica. Desse dia em diante, foi possível ficar com ele, pois era liberado acompanhante. O milagre acontecia em nossa frente todo o tempo. Como é lindo presenciar a manifestação do poder de Deus! O milagre continuava acontecendo! Desde o segundo dia após a cirurgia, ele estava sendo alimentado por sonda, pois a deglutição e mastigação ainda estavam comprometidas. Consciente e bem informado de tudo que se passava com ele, aproveitava todo o tempo para ministrar a todos que tinha oportunidade.
No dia 17/2 ele começou a falar. Surgem as primeiras palavras como ‘amém’ e ‘oi’. Nesse dia ele falou ao telefone com nosso pa(i)stor Márcio: ‘Oi pastor’. Foi uma emoção tão grande que não dá pra descrever! Quadro clínico e movimentos evoluindo com sucesso.
No dia 18/2, Deus é honrado! A cada manhã, uma nova experiência, uma nova evolução, algo era restaurado e ainda tínhamos um dia inteiro pela frente, cheio de expectativas, mas sempre descansando no Senhor! A fisioterapeuta se surpreendeu quando fez os testes e rindo disse que tinha ganhado o dia, pois ele estava muito bem, mais que o esperado. A essa altura ele já andava, sentava e levantava sozinho e com força no braço direito. A fonoaudióloga também constatou que não seria mais necessária a sonda e liberou a dieta via oral. No mesmo diao coletor foi retirado e ele pôde ter controle das suas necessidades fisiológicas. Esse foi o sétimo dia.
Nos dias 19 e 20, foi um final de semana surpreendente. Ele começou a andar sozinho. Passeou por todo o hospital, cumprimentando médicos, pacientes, acenando e sempre deixando um sorriso e em espírito ministrava aos enfermos. Muitos dos que o visitava, se emocionavam e tanto visitas quanto médicos não acreditavam quando o viam. Era o milagre!
No dia 21/2, a clínica médica começou a falar sobre a previsão de alta. Ele recebeu alta da fisioterapia. Durante todos esses dias, em nenhum momento houve alteração da pressão. Agora TODOS os movimentos estão perfeitos, pernas, braços, mãos, pescoço, tronco, cabeça, olhos e independente em todas suas funções.
Mais um dia amanheceu, o de 22/2 e a expectativa de ir pra casa era muito grande! Após a retirada dos pontos, recebemos a notícia que recebera alta e a alegria foi geral! O Senhor é bom e fiel e está sempre presente quando passamos pelo vale da sombra da morte!
Nosso coração é eternamente grato a Deus por tão grande amor. Somos gratos pela vida do Pr. Márcio e sua família, pela igreja do Senhor e pelos amigos e por todos os pastores e líderes que oraram incessantemente. O pastor José Raimundo está em tratamento com fonoaudiologia para acelerar o processo de retorno da fala e temos visto a mão de Deus operando em cada sessão. Vale ressaltar que compreensão, entendimento e memória não foram afetados. Ele já está retornando às suas atividades normais e em breve, todos poderão ouvir dele próprio, as muitas experiências que vivenciou com o Senhor durante todo esse tempo.
Adriana de Jesus Nunes
Atualmente Adriana e família atuam no Ministério de Louvor e Artes da Lagoinha. Ligue para ela e se alegre com a vitória que o Senhor operou na vida do esposo e amado pastor, e família: (31) 8793-2919 ou envie um email com uma mensagem ministeriodelouvor@lagoinha.com .
Alguém em sua família está enfermo? Ligue para a Pra. Regina, ela vai orar com você pedindo a Deus que derrame o bálsamo de cura: (31) 8367-2597.
Adaptação: Vanessa Freitas – vanessa.freitas@lagoinha.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário